top of page
unnamed (1).jpg

Fotografia de Pedro Roque

From Ruin

"From ruin é uma tempestade de ferro e vento assolando um planalto coberto de gelo. O fogo branco faz retroceder a corrosão que invade a superfície suave dos corpos mais vulneráveis: avançamos para trás até sermos luminosos como recém-nascidos. Aguardamos, expectantes, por um fim igual a um começo. Na imobilidade tensa desse tempo suspenso, apenas perduram os despojos dilacerados do vento gelado.

Nenhum abrigo, apenas céu.”

Candura e Rui Chafes

Fevereiro 2023

11 de março a 30 de abril de 2023

 

From Ruin é um projeto que nasce da colaboração do escultor Rui Chafes, da música dos Candura e das Carpintarias de São Lázaro.

 

Esta é uma oportunidade rara para testemunhar um trabalho de co-criação num diálogo entre escultura, música e arquitetura, no espaço e na linha programática de cruzamentos tão querida às Carpintarias de São Lázaro. A revelação será no próximo dia 11 de Março; um momento para o público entrar no espaço e abandonar-se à viagem sonora conduzida pelos Candura.

 

Após a catarse, permanecerão os vestígios e os ecos ressoantes desse momento.

 

 

A Inauguração / concerto irá acontecer no dia 11 de Março de 2023, às 21h30, com abertura de portas às 21h00. Os bilhetes, com o preço único de 10 Euros, poderão ser adquiridos na plataforma Resident Advisor (https://ra.co/events/1665131) e na bilheteira das Carpintarias, no próprio dia, a partir das 19h30.

A instalação poderá ser visitada até ao dia 30 de Abril de 2023 nos horários habituais das exposições nas Carpintarias de São Lázaro: Quinta-feira a domingo, das 12h às 18h.

unnamed.jpg

Fotografia de Eliana Lobão

Rui Chafes nasceu em 1966 em Lisboa, onde actualmente vive. Fez o Curso de Escultura na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, entre 1984 e 1989. De 1990 a 1992 estudou na Kunstakademie Düsseldorf com Gerhard Merz. Durante esta estadia, traduziu de alemão para português os Fragmentos de Novalis, tendo o livro sido editado pela Assírio & Alvim em 1992. Desde meados dos anos 80, tem desenvolvido o seu trabalho exclusivamente em ferro ou aço. Tem exposto em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente na Bienal de Veneza em 1995 e em 2013, e na Bienal de São Paulo em 2004. O seu trabalho tem sido mostrado em diversos museus e instituições, sobretudo na Europa mas também no Brasil, Japão e Coreia do Sul, tendo realizado também exposições em espaços públicos, naturais ou urbanos, como Sintra, Matera ou Bamberg. Em 2004 recebeu o Prémio de Escultura Robert-Jacobsen, na Alemanha, em 2015 recebeu o Prémio Pessoa e em 2021 o Prémio AICA.

http://ruichafes.net/about.html


 

Candura nasceu em 2018, em Lisboa, formado por André Hencleeday e Pedro Coragem. O primeiro registo, /I, foi lançado pela editora GreySun Records (Portland, Oregon, US), em outubro do mesmo ano. Em abril de 2020, foi editado o segundo trabalho, /II, pela Tapeworm (London, UK). No ano anterior, esta composição foi apresentada ao vivo em vários momentos: Galeria Zé dos Bois, Out.fest, Amplifest e encerramento da exposição Desenho sem fim, de Rui Chafes, na Casa da Cerca.  

https://candura.bandcamp.com
https://instagram.com/canduramusic
https://m.facebook.com/canduramusic

bottom of page