imago_websitebanner-01.png

IMAGO LISBOA Photo Festival

DISTÚRBIOS/DISTURBANCES

06 Outubro — 06 Novembro
Inauguração: 22h — 00h

O IMAGO LISBOA Photo Festival é um acontecimento marcante no panorama da fotografia nacional e internacional. 
Em 2022, a 4ª edição do Imago Lisboa gravita em torno da ideia de Distúrbios. Este conceito é bastante abrangente e pode ser explorado em múltiplas direções.

E é pelo quarto ano consecutivo que as Carpintarias de São Lázaro mantém a sua parceria com o IMAGO LISBOA Photo Festival, agora apresentando um núcleo, que inserindo-se no conceito atual do festival, incide sobre a violência social e doméstica, os desperdícios alimentares e a teatralização de medos e distúrbios mentais. 
São muitos os exemplos de possível abordagem, estudo e reflexão. Nas Carpintarias de São Lázaro são seis os artistas que apresentam a sua visão:

FLÁVIO ANDRADE (PT), HANNAH KOZAK (US/GT/PL), SMITA SHARMA (IN), VLAD SOKHIN (RU/PT), TARIQ ZAIDI (UK) e FILIPPO ZAMBON (IT).

Com Isolation, FLÁVIO ANDRADE convoca o observador para ações performativas, cuja ação se desenrolou no período de confinamento da recente pandemia. O palco das ações é o quarto onde faleceu o avô, o que confere um tom emotivo acrescido, já que era um parente muito querido do autor. 
Com He Threw the Last Punch Too Hard da autoria de HANNAH KOZAK encaramos a violência doméstica. A artista foi abandonada pela mãe, que deixou a família para se juntar a um novo companheiro. Essa relação revelou-se muito violenta e teve como consequência uma grave lesão cerebral, que a deixou a mãe incapacitada permanentemente. Mais tarde a artista volta a aproximar-se dela, que mal conheceu, e constrói a presente narrativa. 
A violência social é expressa em três projetos de cariz documental. SMITA SHARMA através de Domestic Servitude trafficking in India revela-nos estórias de vidas de sobreviventes ao tráfico humano na Índia, cujas vítimas são, predominantemente, raparigas adolescentes. Por seu lado VLAD SOKHIN confronta-nos com a violência exercida sobre as mulheres na Papua Nova Guiné.

TARIQ ZAIDI penetra no lado mais negro e violento da sociedade salvadorenha revelando-nos uma violência extrema entre gangues rivais. Finalmente, FILIPPO ZAMBON realiza o projeto Into the Bin que coloca a descoberto toneladas de desperdício alimentar depositado nos contentores de supermercados e que poderiam saciar a fome aos mais necessitados. Com esta nova edição, o Imago Lisboa traz um conjunto diverso de reconhecidos autores que concorrem para uma observação, denúncia e reflexão em torno da temática proposta.

 

O IMAGO LISBOA – Photo Festival é organizado pela Cedilhas e Legendas – associação cultural sem fins lucrativos. Um grupo de pessoas que tem nas artes visuais, e particularmente na fotografia, a sua ferramenta de militância cultural. Com percursos distintos na área cultural, o interesse comum pelas imagens, reuniu-nos e despertou a vontade de avançar com este projeto.

Direção: Rui Prata, Sónia Galiza, Luísa Ferreira

Coordenação artística: Rui Prata

Produção executiva: Denise Cunha silva